Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) – abril de 2019

Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) recua pela primeira vez desde agosto do ano passado

 

A pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) que mede o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) mostrou recuo de 1,5%, em abril, ficando em 125,2 pontos. Esse número ainda está acima da zona de satisfação (100 pontos), mas é menor que os 127,1 pontos do mês de março, na primeira queda do índice desde agosto do ano passado.

Os fatores determinantes para essa queda foram justamente os subíndices que medem as expectativas dos empresários (IEEC), que recuou 2,3%, em relação a março, e a intenção de investimentos (IIEC), que caiu 1,9%, já que, em relação à satisfação com as condições atuais (Icaec), houve até uma leve melhora, de 0,4%, em relação ao mesmo período do mês anterior.

Segundo a pesquisa, 58,2% dos varejistas veem a situação atual do comércio melhor que há um ano, indicando o maior grau de satisfação para meses de abril desde 2011, quando 61,1% se declararam satisfeitos com o ritmo das vendas.

“As vendas do comércio do início do ano apresentaram as maiores taxas de crescimento desde 2014, o que gerou expectativas positivas para 2019”, avalia o presidente da CNC, José Roberto Tadros. “No entanto, a perda na força das vendas e o ritmo das medidas que poderiam dar sustentabilidade à retomada do crescimento, como a reforma da Previdência, vêm contribuindo para um cenário de cautela do empresário, o que se reflete na queda do Icec”, completou.

Outro fator de destaque no resultado da pesquisa da CNC é o mercado de trabalho, que, influenciado pela cautela nos investimentos, apresenta graus de informalidade e subtilização da força de trabalho em patamares significativamente elevados.

 

Um em cada quatro varejistas ainda vê estoques acima do adequado

Atualmente, 24,4% dos empresários do varejo percebem acúmulo involuntário de estoques nos seus estabelecimentos comerciais – nível semelhante ao de março (24,3%), porém abaixo daquele observado em abril do ano passado, que foi de 27,4%.

Entre os entrevistados, 70,3% relataram disposição para contratar funcionários nos próximos meses, enquanto 47,4% têm planos de investir em novas lojas ou ampliação dos pontos de venda atuais.

Com perspectiva de crescimento ligeiramente maior neste ano (+5,2%) em relação ao ritmo verificado em 2018 (+5,0%), a CNC projeta saldo positivo de 109 mil postos de trabalho formal no varejo e abertura líquida de 23,3 mil novos pontos de venda em 2019.

 

Acesse a análise e a série histórica da ICEC no link:

http://cnc.org.br/central-do-conhecimento/pesquisas/economia/indice-de-confianca-do-empresario-do-comercio-icec-abri-3

 

Fonte: http://cnc.org.br/noticias/economia/cai-confianca-dos-empresarios-do-comercio-aponta-pesquisa-da-cnc

Compartilhe este artigo nas redes sociais

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Últimos posts:

1 hora ago

Medida pode alavancar mais de R$ 35 bilhões em crédito para que os devedores possam refinanciar suas dívidas, segundo o ministro O…

4 dias ago

Estratégia Elas Empreendem pretende incentivar a inclusão social e fortalecer o papel das mulheres no desenvolvimento econômico Agência Gov | Via Planalto…

5 dias ago

BRASÍLIA| Rafaela Soares, do R7, em Brasília11/04/2024 – 07H56 (ATUALIZADO EM 11/04/2024 – 07H56) Decreto foi publicado nesta quinta-feira(FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL) O presidente Luiz Inácio…

Posts relacionados:

5 dias ago

BRASÍLIA| Rafaela Soares, do R7, em Brasília11/04/2024 – 07H56 (ATUALIZADO EM 11/04/2024 – 07H56) Decreto foi publicado nesta quinta-feira(FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL) O presidente Luiz Inácio…

2 semanas ago

Pesquisa realizada pela Diretoria de Estudos e Pesquisas da Asbraf revela números, indicadores e tendências das 50 primeiras categorias profissionais enquadradas na…

4 meses ago

  No cenário dinâmico dos negócios, compreender as tendências de mercado que influenciam o comportamento do consumidor em 2024 é mais do…