fbpx

Grupo de Conjuntura do Ipea ressalta que maior contribuição da demanda interna sinaliza melhoria na composição do indicador, mesmo com repetição do desempenho de 2017.

O resultado do produto interno bruto (PIB) de 2018, divulgado nesta quinta-feira, 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), confirma o cenário de recuperação gradual da atividade econômica. A análise é do Grupo de Conjuntura do Ipea, que publicou hoje a seção de Atividade Econômica. Se, por um lado, o crescimento de 1,1% no PIB repete o desempenho de 2017, por outro, nota-se uma melhoria na composição do indicador, caracterizada por uma contribuição maior da demanda interna.

O bom desempenho do consumo das famílias e da formação bruta de capital fixo (FBCF) – importante para a ampliação da capacidade produtiva futura da economia por meio de investimentos – reflete um avanço dos indicadores de confiança e dá indícios de que o ritmo de crescimento da economia poderá acelerar ao longo de 2019. O consumo das famílias evoluiu 0,4% no quarto trimestre de 2018, na comparação com o período anterior. No acumulado do ano, a expansão foi de 1,9%.
A FBCF, por sua vez, encerrou 2018 com um crescimento de 4,1%, embora o resultado no quarto trimestre tenha sido um recuo de 2,5% frente ao período de julho a setembro. Entre os setores produtivos, enquanto a indústria cresceu 0,6% em 2018 – afetada pela greve dos caminhoneiros e pela crise na economia argentina –, o PIB de serviços expandiu-se 1,3%, e a agropecuária ficou praticamente estável (0,1%).

Acesse o texto completo no link:

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download

Fonte: http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=34610&catid=3&Itemid=3

%d blogueiros gostam disto: