fbpx

Pesquisa realizada pela Diretoria de Estudos e Pesquisas da Asbraf revela números, indicadores e tendências das 50 primeiras categorias profissionais enquadradas na Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE no período compreendido entre 31/07/2009 a 28/02/2021.

Raul Canal presidente da Associação Brasileira de Franqueados – Asbraf destaca que “no período compreendido de julho/2009 a fevereiro/2021, 563 categorias profissionais, dentre as quais se enquadram as microfranquias, que desenvolvem atividades nos setores do comércio, serviços e indústria  em todas as regiões do país, optaram pela legalização dos seus negócios, totalizando 11.722.017 formalizações, o que demonstra o espírito empreendedor do povo brasileiro.” 

O presidente da Asbraf afirma que “A formalização do MEI pode ser uma alternativa competitiva e sustentável diante da crise da covid-19. Os brasileiros estão buscando nas várias categorias econômicas do microempreendedor Individual – MEI, uma forma de sobrevivência e elevação de renda. Entre 28/02/2020 a 28/02/2021, durante a pandemia Covid 19, 1.972.601 microempreendedores individuais formalizaram suas atividades econômicas. As estimativas da Diretoria de Estudos e Pesquisas da Asbraf, é que o biênio 2021-2022 deve registrar o maior nível de empreendedorismo do país desde a institucionalização da Lei Complementar nº 128/2008 que alterou a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (Lei Complementar nº 123/2006) e criou a figura do Microempreendedor Individual.”

Ao comentar os destaques da pesquisa, Raul Canal ressalta o comportamento empreendedor do gênero feminino, “que mesmo diante dos impactos causados pela Covid 19 na renda familiar da população economicamente ativa do país, alcançou no período entre 30/07/2009 a 28/02/2021, o elevado percentual de 46,65%, que corresponde a 5.195.588  formalizações  das 11.722.017 efetivadas no período.

De acordo com o presidente da Asbraf outro indicador importante revelado pela pesquisa, refere-se as formas de comercialização Internet (9,00%) e Televendas (8,53%) utilizadas pelos microempreendedores que tiveram expressivo crescimento em   consequência das medidas sanitárias preventivas adotadas durante a pandemia Covid 19. 

Raul Canal alerta sobre o elevado índice de 53,76%, até janeiro/2021, de microempreendedores individuais inadimplentes com a obrigação mensal do Documento de Arrecadação do Simples Nacional-DAS, conforme dados estatísticos do Simples Nacional – Receita Federal do Brasil.

CATEGORIAS ECONÔMICAS BRASIL MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL – MEI PERÍODO 31/07/2009 A 28/02/2021

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [457.84 KB]

%d blogueiros gostam disto: