fbpx

Presidente da CNC e do CDN do Sebrae, José Roberto Tadros com diretores do Sebrae Carlos Melles, Bruno Quick e Eduardo Diogo

O Presidente da Associação Brasileira de Franqueados – Asbraf, Dr. Raul Canal, ao parabenizar o Conselho Deliberativo Nacional a nova diretoria nacional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), destacou a  experiência dos atuais diretores na formulação de políticas públicas para microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas e empresas de pequena porte. Raul Canal ressalta  que “estudos realizados pelo SEBRAE estimam que 23.6 milhões de pessoas realizam  atividades nos empreendimentos formais e informais no país A relação desses empreendedores formais e informais com o grupo familiar atinge cerca de 70,8 milhões de pessoas (23,6 milhões de pessoas x 3 pessoas por grupo familiar = 70,8 milhões de pessoas), que dependem social e economicamente dos ganhos auferidos com as atividades desenvolvidas nos setores formal e informal da economia brasileira. Esses indicadores representam 33,9% da população de 208.494.900 habitantes do país (IBGE Estimativa Populacional 2018).

Dentre o público alvo atendido pelo Sistema Sebrae,  encontram-se milhares de empreendimentos e empresas que atuam na modalidade Franquia Empresarial, representados por 153.704 mil unidades franqueadas que foram responsáveis por um faturamento de R$ 174,843 bilhões de reais, distribuídos em 2.877 redes e que geraram 1.299.145 milhões de empregos. Segundo dados da Diretoria de Estudos e Pesquisas da Asbraf e com base na Pesquisa Desempenho do Franchising Brasileiro no ano de 2018  da Associação Brasileira de Franchising (ABF), ao contrário dos números negativos da economia brasileira e da baixa taxa de crescimento de 1,1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, os números projetados para o crescimento de negócios que atuam no sistema de franchising no ano de 2019, têm uma expectativa positiva de avanço entre 8% e 10%.

A Asbraf tem como missão Asbraf contribuir para o fortalecimento e desenvolvimento sustentável do sistema de franquia empresarial brasileiro, defendendo junto às autoridades governamentais, órgãos públicos, entidades e associações de classe, e formadores de opinião os interesses, ideais e objetivos econômico-sociais de milhares de empresas e empreendimentos que realizam suas atividades de comércio, serviço, indústria e agronegócio na condição de franqueados em conformidade com os princípios e a regulamentação da Lei nº 8.955/94, que dispõe sobre contrato de franquia empresarial (franchising).

Com base nos valores Compromisso com o resultado;  Conhecimento; Inovação; Sustentabilidade e Transparência, que norteiam a atuação do SEBRAE e nos programas e projetos prioritários que integram o Direcionamento Estratégico do Sistema Sebrae 2019 – 2022 junto aos segmentos de negócios que atuam na modalidade empreendimentos franqueados, a Asbraf formalizou junto ao Conselho Deliberativo Nacional – CDN do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), proposta de contratualização de uma parceria estratégica entre as instituições,  para a  implementação de ações programáticas orientadas para resultados, que contribuam para a missão do Sebrae de “promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo para fortalecer a economia nacional”.

 

Sobre os novos diretores do Sebrae Nacional

O novo presidente, Carlos Melles, é mineiro de São Sebastião, engenheiro agrônomo, formado pela Universidade Federal de Viçosa (MG), pesquisador e dirigente cooperativista. Melles foi deputado federal por seis legislaturas consecutivas e carrega em sua trajetória um histórico de luta pelas causas voltadas ao agronegócio, ao cooperativismo e às micro e pequenas empresas. Na Câmara dos Deputados, presidiu a Comissão Especial da Microempresa, que aprovou a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (2006). Vale registrar que foi ele o relator do projeto Microempreendedor Individual (MEI) e da Empresa Simples de Crédito (ESC), em 2018. No Governo Federal, foi ministro do Esporte e Turismo (em 2000) e, no Governo de Minas Gerais, secretário de Transportes e Obras Públicas (em 2011).

Bruno Quick, eleito novo diretor técnico, é engenheiro civil e especialista em políticas públicas pela Unicamp. Atuou como dirigente no movimento associativista empresarial, foi diretor técnico do Sebrae Minas (MG) e gerente da Unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae Nacional.

O novo diretor de Administração e Finanças, Eduardo Diogo, é advogado e Mestre em Liderança pela Universidade de Georgetown (EUA). Autor dos livros “MUDA BRASIL” e “It Was About Hope”, Eduardo foi consultor do Banco Mundial em Washington; secretário de planejamento e gestão estadual; presidente do CONSAD e da CONAJE; além de ter estudado em instituições como: Wharton School; London School of Economics and Political Science; e International Institute for Management Development (IMD).

 

Fontes:

http://www.cnc.com.br/noticias/parcerias/sebrae-elege-nova-diretoria-para-o-periodo-20192022

http://www.agenciasebrae.com.br/sites/asn/uf/NA/conselho-deliberativo-do-sebrae-nacional-elege-nova-diretoria-para-o-periodo-20192022,f2eee52dfab2a610VgnVCM100000