Governo estuda tirar do papel ‘Desenrola’ para MEIs e pequenas empresas, diz Márcio França

Ministro da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte falou, em entrevista à GloboNews, que governo não vê “vantagem nenhuma” no fechamento de empresas por inadimplência.

Por g1

O governo federal estuda lançar um programa de renegociação de dívidas para microempreendedores individuais (MEIs) e pequenas empresas, disse o ministro de Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, Márcio França, em entrevista à GloboNews nesta quinta-feira (1°).

A ideia segue os mesmos moldes do “Desenrola”, o programa de renegociação de dívidas para pessoas físicas, que foi estendido até o fim de março.

O ministro disse que o programa deve se estender para dois principais públicos:

  • Os MEIs, que têm faturamento de até R$ 81 mil;
  • Empresas do Simples Nacional, principalmente a faixa mais baixa de faturamento, de até R$ 360 mil.

1️⃣ Em relação aos MEIs, França comenta que esse tipo de empresa já registra 44% de inadimplência, sobretudo com dívidas de valores pequenos.

“São pessoas que a gente quer incentivar para que não saíam do MEI. Porque a gente sabe que, quando elas saem do MEI, vão para a informalidade”.

2️⃣ Sobre as empresas do Simples Nacional, o ministro pontua que o programa será pensado para todas as faixas, mas em especial as empresas com faturamento de até R$ 360 mil.

França destaca que muitas dessas empresas tiveram que fechar as portas durante a pandemia, o que gerou forte impacto nos negócios.

Ele pontua que os empresários, naquele momento, puderam pegar crédito pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE). No entanto, França ressalta que a rápida subida da Selic, taxa básica de juros, tornou o crédito mais caro, com taxas que passaram de 13% ao ano, o que elevou a inadimplência.

“Para nós, não é vantagem nenhuma que as empresas fechem as portas ou que passem a atuar na clandestinidade”, afirma o ministro.

Sobre os recursos para tirar o Desenrola para empresas do papel, França diz que sobraram recursos no FGO do Desenrola para pessoa física, tornando viável uma edição do programa para pessoas jurídicas.

FGO é um instrumento de proteção contra inadimplência de clientes para as instituições financeiras que participam das renegociações pelo Desenrola.

Compartilhe este artigo nas redes sociais

WhatsApp
Facebook
Telegram
Twitter

Últimos posts:

22 horas ago

Planejamento para os próximos 4 anos tem o objetivo de tornar o ambiente de negócios mais competitivo O Ministério do Empreendedorismo aprovou…

23 horas ago

Empresas têm recebido orientações dos Agentes Locais de Inovação (ALI) voltadas para a melhoria da produtividade e transformação digital Durante a jornada…

2 dias ago

Especialistas ressaltam que a decisão confirma a validade do contrato de franquia e reforça jurisprudência sobre inexistência de vínculo de emprego na…

Posts relacionados:

3 dias ago

O Poder360 apurou que o ProCred360 já está funcionando no Banco do Brasil O ProCred360 já está disponível. A informação foi confirmada…

3 dias ago

Ao menos 42.216 clientes já aderiram à iniciativa, que restabelece a saúde financeira de micro e pequenas empresas De acordo com o…

1 semana ago

Programa Acredita, novo horizonte para Micro e Pequenas Empresas. O cenário para micro e pequenas empresas no Brasil tem sido desafiador nos…