fbpx

Iniciativa prevê atendimento de 10.000 negócios inovadores através de 150 ambientes de inovação credenciados em três anos. 

Ao final do Fórum Sebrae de Inovação, que aconteceu na manhã do segundo dia da 32ª Conferência Anprotec, foi realizado o anúncio do novo convênio entre a Anprotec e o Sebrae. O acordo traz como grande novidade a conexão entre negócios inovadores de diferentes estágios de maturidade com incubadoras e aceleradoras de todo o país, através do  Sebraetec.

Guila Calheiros, superintendente executivo da Anprotec, e Paulo Renato Cabral, gerente do SEBRAE, foram os responsáveis por detalhar o programa para os participantes presentes. O presidente da Anprotec, Francisco Saboya, e o diretor técnico do SEBRAE, Bruno Quick, também participaram da apresentação.

A inclusão dos novos serviços surge em um contexto de crescimento de pequenas empresas de base inovadora no país, somado a uma rede de mais de 300 incubadoras e aceleradoras associadas à Anprotec, com experiência e capacitação no atendimento a startups.

A iniciativa contempla o lançamento de três novas fichas técnicas dentro dos serviços disponibilizados pelo Sebraetec para empreendedores. A primeira delas é a de validação, e surge com o intuito de auxiliar empreendedores a tirar sua ideia do papel e desenvolver seu modelo de negócio, protótipo e pitch. Já na segunda ficha, o foco é na operação, que auxilia na estruturação e manutenção dos negócios em pequena escala, similar ao processo de incubação. Por último, a ficha de tração é voltada para empreendimentos que já possuem produtos e clientes ativos, mas que ainda precisam ganhar escala, semelhante ao processo de aceleração.

O convênio entre o Sebrae e Anprotec prevê que, nos próximos três anos, sejam atendidos 10 mil negócios inovadores em todo o Brasil, sendo mais de 4 mil potenciais empreendedores inovadores, 1,8 mil em estágio de validação da ideia ao protótipo, 3,6 mil em fase de incubação e 450 em aceleração. “Temos um desafio de gerar mais negócios inovadores e fortalecer os atuais. Para isso, vamos utilizar a grandeza da rede dos ambientes de inovação da Anprotec para alcançar esse objetivo”, ressaltou Paulo Renato.

Os serviços das três fichas serão oferecidos pelas 150 incubadoras e aceleradoras de todo o Brasil que serão credenciadas ao programa. “Esta é a maior entrega que a Anprotec já fez para as aceleradoras e incubadoras do país, que certamente vai apoiar milhares de empreendedores e empresas. Trata-se de um aporte de até R$ 100 milhões para a execução dos atendimentos nos próximos três anos”, destacou Guila.

Para os mecanismos de inovação, o diferencial está no fato de que a demanda passa a surgir do cliente, uma vez que a conexão dos empreendedores com as incubadoras e aceleradoras credenciadas acontecerão através do Sebraetec. Os atendimentos poderão ser oferecidos de forma presencial, remota ou híbrida. Em breve, as unidades Sebrae de cada estado irão iniciar o credenciamento de aceleradoras e incubadoras de todo o país.

“Esse acordo é algo que coloca a Anprotec em outro nível, e isso vai exigir muito aprimoramento e dedicação da nossa parte para continuar desenvolvendo ações e iniciativas que fortaleçam os mecanismos promotores de inovação”, concluiu Francisco Saboya.

FONTE : ANPROTEC

%d blogueiros gostam disto: